no posts
Blog da Mãe Executiva

TEXTOS

QUAL A IDADE CERTA PARA SEU FILHO COMEÇAR A ANDAR??!!

Sabe que a minha pequena fez nove meses e ela começou a engatinhar semana passada, mas ela quer mesmo é ANDARRR!! Sempre fica de pé…esta toda toda!!!

Meu filho mais velho coemçou a andar com 1 ano e 1 mês e então surgem as comparações…quando a Antonella vai começar a andar? Será igual ao Miguel?? E de cara concluímos que cada criança tem o seu tempo e que as pessoas não são iguais….então não fique comparando se o seu filho esta andando no mesmo tempo do filho da sua amiga e nem fique ansiosa para que isto aconteça logo…..pois o seu pequeno ou pequena terá o momento dele…ao seu tempo…

Achei este texto nos meus emails e resolvi mostrar para vocês - mamães que estão nesta fase. Este texto é de uma conceituada fisioterapeuta e vale a pena dar uma lida!!

 

Que depende de cada criança todo mundo sabe, mas será que existe um intervalo considerado “normal” antes de se preocupar com atrasos no desenvolvimento motor? A fisioterapeuta pediátrica Fernanda Davi explica as dúvidas da maioria dos pais nessa etapa da vida das crianças.

Graças aos estímulos que recebem dos pais e de todo ambiente que o cerca, as crianças de hoje evoluem mais rápido do que antigamente. E isso é muito natural. Hoje, os brinquedos são mais sonoros, mais coloridos e também bem mais complexos em relação aqueles que nossos avôs brincavam. E claro que criança estimulada com certeza é sinal de vários passos a frente, literalmente. Mesmo sabendo de tudo isso, para os pais que não conseguem parar de comparar o desenvolvimento do seu filho com o de outros bebês, a fisioterapeuta pediátrica Dra. Fernanda Davi, especialista em desenvolvimento e reabilitação motora,deixa um alerta: o ritmo do desenvolvimento motor é muito variável nessa fase de 10 meses a 1 ano e dois meses. Ou seja, um bebê pode andar bem antes e o outro bem depois, sem que o primeiro seja um gênio e o segundo sofra de algum atraso. Para a Fernanda, não existe criança preguiçosa, cada uma apenas tem seu tempo.

“A velocidade não pode ser confundida com inteligência acima da média. No primeiro ano de vida, do ponto de vista motor, a criança desenvolve tudo que será necessário para a vida adulta como sentar, andar, comer sozinho, agachar, subir e descer escadas, tomar líquidos fora da mamadeira ou correr. E tudo isso acontece naturalmente, só não pode os pais se tomarem pela ansiedade e estimular até estressar”, explica.

É comum os pais forçarem para que seus filhos pulem etapas. “A criança precisa aprender primeiro a sustentar a cabeça e o tronco, depois então ela consegue sentar. Ao adquirir força tanto nos braços como nas perninhas, ela se sente capaz de “minhocar” e depois engatinhar. Aos poucos, mais segura, ela fica em pé, dá uns passos e anda. Se os pais procuram antecipar esse momento, seja através do andador, seja por meio de estímulos verbais e físicos, ela pode até vir a andar antes. Mas tanto a musculatura como a sua estrutura emocional podem não estar ainda tão maduras. Sendo assim, algumas quedas e tombos poderão deixá-la insegura para futuras explorações. É extremamente importante respeitar a faixa etária da criança sem se preocupar se está cedo ou tarde para ela andar, afinal crescer e se desenvolver tem que ser um processo extremamente natural”, alerta Fernanda.

Fernanda Davi

Fisioterapeuta formada pela Universidade da Cidade de São Paulo. Especialista em Fisioterapia Pediátrica e Neonatal pelo Instituto da Criança/ Hospital das Clinicas – USP. Residência em Fisioterapia Neonatal pelo Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros e pós Graduada pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP. Graduada pelo método Cuevas Medek Exercise (CME II) – Chile.

BJKS E UMA SEMANA ILUMINADA

COM CARINHO

DANI

Postado em TEXTOS | Leave a comment

Mãe, você vai trabalhar? por Paty Kost nossa psicóloga

Quem já ouviu essa frase de uma “pessoinha” linda sabe do que eu estou falando. Imagina essa frase do seu filho, com dor de barriga, ou em lágrimas querendo ficar um pouquinho mais no seu colo. É… A vida de mãe não é nada fácil!
 
Quando a maternidade chega às nossas vidas, é comum que exista uma dúvida sobre como será a vida profissional com um filho no pacote, ou se é realmente imprescindível trabalhar nas últimas semanas da licença maternidade.O mais importante a responder é o porquê e o como você vai trabalhar, mesmo sabendo que existem várias dúvidas e medos que surgirão ao longo da vida. Ou melhor, o que é o trabalho para você?
 
Sim, as atividades profissionais oferecem uma identidade para as pessoas. Exemplo: Meu nome é Patrícia e sou psicóloga!
 
Eu sempre digo que para mim é importante o papel profissional, pois amo a minha profissão e visualizo os resultados do meu trabalho continuamente. Com isto, vejo que o meu empenho valeu para desenvolver algo importante, e posso mostrar a minha filha o quanto o trabalho realmente agrega valor na vida das pessoas.
 
Em alguns momentos, posso perder algumas ações cotidianas da vida dela, mas sei que ganharei uma visão positiva sobre o que é o trabalho para ela e tenho um papel decisivo sobre o que ela valorizará seu papel profissional quando ela crescer.
 
A verdade é que toda escolha impacta em ganhos e perdas, o importante é visualizar o que temos como objetivo e também seus impactos, para buscar amenizar as consequências.
 
Enfim, ser mãe é escolher, viver e aprender! :)

Bjs

Paty Kost

UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA PARA TODOS OS QUERIDOS QUE ACOMPANHAM O BLOG!!!

 

Postado em TEXTOS | Leave a comment

6 dicas para ser uma mãe organizada por Paty Kost nossa psicóloga

É isso mesmo….a Paty nossa psicóloga voltou para nos auxiliar e enviar textos bacanérrimossss!!!

Paty, bom retorno!!! Estamos MUITOOOOOOO FELIZES com a sua volta!!!

6 dicas para ser uma mãe organizada

Desde que você virou mãe, quando você conseguiu tirar um tempo só para você. Antes disto, quantas vezes você deixou de concluir as atividades do seu cotidiano por falta de organização e/ou emergências que surgiram.

Isto gera uma sensação de ineficácia e parece que você não consegue dar conta de tudo, né? Pois então, isto acontece por falta de organização e alinhamento de prioridades que você deve realizar durante a sua vida. Sim, porque não adianta buscarmos um controle sobre o que tem na geladeira, porém me esqueço de saber quais são os meus sonhos para conquistá-los daqui um ano.

Hoje temos muitos estudiosos sobre Organização & Tempo no mercado que podem agregar muito para as necessidades particulares de cada perfil de mulher. Fique atenta as dicas:

  1. Utilize aplicativos para ajudar na organização das atividades diárias: Sim, existem diferentes aplicativos que favorecem a organização e o estabelecimento de prioridades das atividades que você deve realizar. Particularmente, eu gosto bastante do Wunderlist e do próprio programa que existe no Iphone chamado “Lembretes” que favorecem a organização das atividades;
  2. Respire e pense o que você deseja para o seu futuro como pessoa, pois somente assim, você conseguirá ser uma mãe feliz e oferecerá bons exemplos para o(s) seu(s) filho(s);
  3. Converse com as suas amigas e colegas sobre a rotina e troque experiências. “Não precisamos criar a roda, podemos aperfeiçoar e criar uma roda super potente!”
  4. Combine com a sua família as prioridades e responsabilidades de cada um, somente assim vocês conseguirão ter deveres e ao final aproveitar para curtir todos juntos. Para este momento, vale montar uma lista de atividades e a organização pode ficar colada na geladeira ou um mural.
  5. Lembre-se que você não é perfeita e que o dia tem 24 horas (e você precisa dormir). Desta forma, a cobrança tende a diminuir e você aprende a planejar realmente o seu dia e o que é possível concluir neste período.
  6. Não minta para você! Como a vontade de resolver tudo e não ficar com pendências, temos que tomar cuidado com a “auto sabotagem”. Sim, nós conseguimos mentir para nós mesmos e criar atividades e tempo para concluí-las que não existem. Por isto, seja fiel ao tempo que você estima que vai concluir as ações e lembre-se de deixar um período apenas para emergências!

Acredito que com as 6 dicas, você conseguirá se organizar e conquistar novos sonhos que parecem difíceis, mas com foco e disciplina podem ser conquistados com sucesso!

Lembre-se que organização deve ser um hábito e os hábitos necessitam de repetições, paciência, foco e dedicação para serem conquistados.

Até mais!

Beijos

Patrícia Kost

Postado em TEXTOS | Tags | 1 Comment

Ministra defende licença-maternidade de 6 meses obrigatória

Recentemente a ministra-chefe da Secretaria de Políticas para as mulheres – Eleonora Menicucci defendeu que o novo período licença maternidade que era de 4 meses e passou a ser 6, seja obrigatório em todo o setor público e privado do país. 

 

A ministra também defende a ampliação da licença paternidade, que de 5 passaria a ser de 10 dias, alegando ser fundamental a participação masculina no pós-parto.

Atualmente, as empresas são obrigadas a pagar apenas os quatro primeiros meses da licença, ficando os dois meses restantes como opção. A ministra estima que nem 30% das companhias no país implementaram a nova legislação. E deixou claro que seu objetivo é de que até para que isso seja concretizado, todo o período precisaria passar a obrigatório.

O que vocês acham??

Vou ser bem sincera na minha humilde opinião…..acho que devemos sim ficar mais tempo com os filhos, mas ao mesmo tempo queremos voltar a trabalhar…nos sentir ativas e devidamente recolocadas no mercado de trabalho, considero essa uma das fases mais difíceis para a mulher, pois ao mesmo tempo que queremos uma coisa também queremos a outra….e ai tudo se complica…se ficamos em casa temos medo de não conseguir mais a recolocação no trabalho e se trabalhamos sentimos uma culpa enorme de deixar o nosso pequeno em casa!!!

Comigo posso dizer que não foi tão difícil pois consigo voltar meio período e por assim ficar um pouco até que meu pequeno esteja adaptado a nova rotina!! Ainda, tenho a minha mãe bem perto de caso e posso trabalhar tranquila deixando meus filhos na casa dela com a babá.

Como foi com vocês??

Espero que este relato ajude as mamães que estão passando por isso agora!!!

Beijocas com carinho

DANI

Postado em TEXTOS | Tags | 4 Comments